PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Sucesso total: Blue Origin realiza o primeiro voo espacial em um foguete sem piloto
21/07/2021 06:04 em Curiosidade

 

O primeiro voo suborbital da Blue Origin foi um sucesso total. O CEO da empresa, acompanhado do irmão e mais dois passageiros realizaram uma aventura a mais de cem mil metros de altitude!!

Mas o começo do dia histórico foi registrado antes mesmo do sol aparecer na base da Blue Origin no Texas. Foi quando apareceram as primeiras imagens do foguete e da cápsula New Shepard em posição de lançamento.

Enquanto os tripulantes se preparavam, os técnicos realizaram as últimas checagens dos equipamentos.

Faltando 45 minutos, Jeff Bezos, o irmão dele, Mark, a pilota veterana da força aérea norte americana Wally Funk e o estudante de física Oliver Daemen saíram para pegar uma carona em SUVs elétricos da startup Rivian. Antes de deixar a presidência da Amazon, Bezos encomendou cem mil veículos dessa empresa para fazer entregas para a gigante do comércio eletrônico.

A partir desse momento, a emoção só cresceu. Um detalhe interessante é que os tripulantes não tinham um elevador à espera na plataforma de lançamento. Todos subiram as escadas, o que aliás é um dos requerimentos para todos os futuros passageiros da Blue Origin: vencer os degraus em até 90 segundos, mostrando assim, preparo físico necessário para enfrentar as forças G dentro da cápsula. Wally Funk, de 82 anos, venceu o desafio com facilidade. Outra curiosidade é sobre o tripulante mais novo, Oliver Daemen. Ele foi o segundo colocado no leilão da primeira passagem paga da Blue Origin, mas a pessoa que venceu a disputa e pagou 28 milhões de dólares resolveu não viajar. Essa pessoa não foi identificada, e o motivo da desistência foi explicado como um conflito de agenda.

Depois de alguns momentos dentro de uma sala de espera, os quatro finalmente se acomodaram dentro da New Shepard. Faltando pouco mais de 18 minutos, a porta foi fechada… Essa missão também marca a primeira viagem tripulada ao espaço sem a presença de um piloto. O foguete foi totalmente controlado pela equipe em terra.

Dois minutos para o lançamento, e a plataforma de embarque foi recolhida pela torre.

E logo veio a contagem final:

Um minuto após o lançamento, é dado o aviso de MAX Q, que representa o máximo da pressão aerodinâmica enfrentada pelo foguete… os propulsores usam oxigênio líquido, o que torna esse foguete ecologicamente correto…

Com pouco mais de 2 minutos e meio de viagem, eles chegaram à gravidade zero, ainda na subida… dentro da cápsula, os tripulantes, soltaram os cintos de segurança.

A emoção dos quatro ficou evidente. Eles mal sabiam se aproveitavam a paisagem incrível graças às amplas janelas, ou davam piruetas. Uma bola de borracha apareceu, e Jeff Bezos levou também alguns doces…
No meio da brincadeira, os irmãos Bezos mostraram que tinham uma mensagem escrita nas palmas das mãos, dizendo “Oi mãe!””
A gravidade zero durou cerca de 3 minutos.

Depois da desconexão do foguete, a cápsula continuou a subida até o ponto máximo de 107 quilômetros de altitude em relação ao nível do mar. Eles ultrapassaram assim a chamada linha Karman, que estabelece a fronteira do espaço.

A descida do foguete foi perfeita. Controlada e suave, só deixou a marca dos propulsores na área de pouso.

Enquanto isso, a cápsula ainda estava em descida, a mais de 320 quilômetros por hora. Mas quando os 3 gigantescos paraquedas foram acionados, a queda passou a acontecer em suaves 25 quilômetros por hora. Mesmo assim, um jato final amenizou o contato com o solo.

Os quatro levaram ainda alguns minutos para sair da cápsula e receber muitos abraços.

Em uma coletiva de imprensa logo depois, eles receberam uma “condecoração”comemorativa da viagem, e todos puderam falar sobre a experiência. A mais animada foi sem dúvida a agora astronauta Wally Funk, que fez o discurso mais emocionado. Ela disse que esperou muito tempo por esse momento, e quando viu a escuridão do espaço se sentiu muito bem! Agradeceu Jeff Bezos e disse que quer ir de novo, e rápido!

A aventura bem sucedida abre mais espaço para as viagens comerciais ao espaço, e a uma nova era de conquistas da humanidade.

Fonte: Olhar Digital

 

 

COMENTÁRIOS