PUBLICIDADE
Como serão as temperaturas no inverno pelo Brasil?
22/06/2022 05:55 em Saúde

Ao decorrer do inverno de 2022, muitas frentes frias avançarão pela costa do Sul e Sudeste do Brasil. Algumas poderão atingir até mesmo o litoral leste do Nordeste. Mas, apenas algumas destas frentes frias vão trazer massas de ar frio de origem polar, fortes e duradouras, que vão ser caracterizadas como ondas de frio.

previsão é de que uma onda de frio passe pelo Brasil na virada entre os meses de junho e julho. Outras duas ondas de frio devem surgir sobre o país ao longo do mês de julho: a primeira ainda dentro da primeira quinzena de julho e a segunda no final do mês.

Ao longo do mês de agosto, ainda existe expectativa de pelo menos uma massa de ar frio de origem polar com forte intensidade, suficiente para provocar condições para geada na Região Sul e até em áreas do Sudeste.

A chance de ondas de frio em setembro é muito baixa, porém algumas massas de ar frio de origem polar ainda vão poder provocar temperaturas baixas para formação de geada em pequenas áreas da Região Sul do Brasil.

Sudeste

Uma das principais características do inverno na região Sudeste do Brasil é o predomínio de dias secos e ensolarados. As médias de precipitação são baixas ao decorrer da estação em toda a região sudeste. Os maiores volumes médios de chuva variam entre 80 a 100 mm, apenas em setembro, em algumas áreas dos estados de São Paulo e do Rio De Janeiro.

Já em julho, algumas áreas no Triângulo Mineiro, no norte e no leste do estado de São Paulo podem receber um pouco mais de chuva do que o normal.

Em agosto, o litoral norte do Rio de Janeiro, o litoral do Espírito Santo, e a região do vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, também podem enfrentar um pouco mais de chuva do que a média.

Em setembro, a previsão é de chuva a dentro abaixo do normal em Minas Gerais, no estado do Rio de Janeiro e no Espírito Santo. Áreas do centro-oeste e norte do estado de São Paulo podem acabar o mês com um pouco mais de chuva do que o normal. No leste de São Paulo, a previsão é de que chova menos.

Em julho, a temperatura deve ficar dentro a um pouco abaixo do normal na maioria das áreas de Minas Gerais, do Espírito Santo e do Rio de Janeiro. O norte de Minas tende a ter temperaturas dentro a um pouco acima do normal.

No estado de São Paulo, a maioria das áreas deve finalizar julho com temperatura dentro da normalidade, no entanto em algumas áreas no oeste e no extremo norte do estado, a temperatura pode ficar ligeiramente abaixo da média.

Sul

De modo geral, a chuva no Sul ficará abaixo da média nos meses de julho, agosto e setembro.

Em julho, chove um pouco acima do normal no litoral do Paraná, no litoral de Santa Catarina e no vale do Itajaí.

Ao longo do mês de agosto, só pequenas áreas no sudoeste gaúcho vão poder ter um volume de chuva acima do normal.

Em setembro, o extremo sul gaúcho deve ter chuva dentro um pouco acima do normal.

A expectativa de fortes ondas de frio no mês de julho vão poder provocar geada ampla, de moderada forte intensidade em várias áreas dos três estados da região Sul.

Durante o mês de agosto também é possível acontecimento de geada nos três estados, embora com menos abrangente e com menor intensidade do que em julho.

Já setembro, a chance de geada é bem menor, mas não pode ser completamente descartada nas áreas mais elevadas das serras do Rio Grande do Sul de Santa Catarina, ou mesmo no extremo sul gaúcho.

Centro-Oeste

O inverno no Centro-Oeste é época de dias com sol, com temperaturas amenas à noite, porém tardes bastante quentes. As médias de precipitação são extremamente baixas e os eventos de chuva são raros. A maior chance de precipitação é no estado de Mato Grosso do Sul, que é mais sujeito a influência das frentes frias.

 

Níveis de umidade do ar muito baixos também são vistos com frequência no Centro-Oeste. É habitual que muitas áreas da região fiquem dias consecutivos registrando níveis de umidade do ar entre 20 e 30%, que são valores muito abaixo dos recomendados para o conforto e a saúde humana.

No mês de julho, a frequência de passagem de frente frias deixará ar polar sobre o Mato Grosso do Sul, no oeste e sul de Mato Grosso e também nas áreas no sul e sudeste de Goiás. Essas regiões devem terminar julho com média de temperatura abaixo do normal. Nas demais áreas do Centro-Oeste, a temperatura fica dentro acima do normal.

Os meses de agosto e setembro a previsão é de que a temperatura na Região Centro-Oeste do Brasil continue dentro acima do normal.

Para o mês de setembro, há expectativa de ondas de calor na segunda quinzena, que vão proporcionar dias muito quentes no Centro-Oeste do país.

Norte e Nordeste

O Norte e Nordeste são regiões que passam por um longo período de chuva durante o inverno. No entanto, ainda não tem previsão disponível detalhando estas regiões.

Fonte: Catraca Livre

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE